Maresia.

Tenho os sentimentos antigos
com seus enfeites e rachaduras.
Eram pra ter ido embora
desde que voltei de Ipanema,
mas se misturaram com a areia das minhas roupas
e de vez em quando acho algum grãozinho perdido por aí.
Piso neles, entram nas minhas unhas.

Uma vez me disseram
que eu devia ir jogando todos eles
pouco a pouco pro papel
– devagar, como um castelo de areia na praia que vai
se desmanchando pouco a pouco com o vento. –

Quem sabe assim você para de ter sonhos ruins à noite.”
– foi o que me disseram.
Mas alguns grãozinhos estão tão fundos,
incomodam
tão

dentro
que eu fico com medo de cutucá-los
pois eternizá-los no papel
doeria da mesma forma.

 

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Maresia.

  1. Tay, além de muito fofa, escreve muito bem.

    Parabéns! E eu gostei mesmo.

  2. “Uma vez me disseram
    que eu devia ir jogando todos eles
    pouco a pouco pro papel
    – devagar, como um castelo de areia na praia que vai
    se desmanchando pouco a pouco com o vento.”

    Ó, acho que é isso aí mesmo. Você escreve muito bem, Tay! Li os dois textos postados e estou convencido de que vou voltar mais vezes. Elogios e consideração para quem tem talento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s