Arquivo do mês: fevereiro 2013

Mais forte do que eu

Quantas pessoas estão
trepando nesse instante?
E delas, quantas estão trepando
pensando no fulano
que não é seu penetrante?
E quantas estariam fodendo
pensando no pau do quinto andar?
E na boceta da secretária,
quantas estão?
Quantos filmes pornôs estão sendo gravados agora?
Quantas estão forçando um orgasmo?
Pior: quantas estão acreditando nesse orgasmo forçado?

A minha vizinha namora
há mais três anos
e tá sozinha na varanda
numa sexta-feira à noite.
A outra comprometida
visita museus de madrugada.
Quantas pessoas estão desperdiçando
a chance de terem vida sexual ativa
sem ligações constrangedoras
no dia seguinte?

É pecado sentir saudade
do pênis de alguém?
Só do pênis;
sem o falar,
sem a biblioteca cerebral
e todo seu extenso conhecimento
sobre cinema, vida,
universo e tudo mais.

Do pênis,
sem o beijo seco, beijo molhado,
beijo roubado de novela
quanto tempo não te vejo
vamos fazer alguma coisa
quer uma taça de vinho
sim claro
mas liga um blues pra acompanhar
e cama.
Porque no final
tudo se resulta em cama.

Toda a nossa convenção social
tão chata e tão convencional
que eu te imagino nu
enquanto falas sobre seu estágio
sobre sua última ida ao Rio
sobre a música que você ouviu
e achou a minha cara.
E eu dou um sorriso
e peço pra ouvir
só pra imaginar você
confundindo o fecho
do meu sutiã com
um cubo mágico
ao som dela.

Convenção que gera suor
gemido
orgasmos
finalmente, e graças a Deus
cama.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized